30.11.15

Garza Marfa


Fiquei apaixonada pelas cadeiras de couro, criadas pelos designers Jamey Garza e Constance Holt - Garza Marfa. Li que são feitas com a mesma técnica das selas de montaria e parecem muito confortáveis e resistentes!


Outros produtos (têxteis e cerâmica) e informações aqui.

Para o Ricardo



Final de novembro

E nada de calor!

Último dia do mês, com muitas coisas a resolver, definir, organizar...
Querendo ficar mais tempo no Galpão, aproveitando os dias de sol com temperatura amena e chimarrão, no final da tarde, mas envolvida com coisas que me fazem ficar na cidade!
Estou bem feliz, porque achei móveis "novos/velhos" para a nossa varanda: mesa grandona, bancos, aparador, prateleiras! Minhas visitas ao bric da cidade sempre são valiosas!
Só que, mais do que nunca, tenho certeza de que, para usar melhor esse espaço, preciso achar um jeito de conter o vento e o sol da tarde. Sempre tem uma coisa ou é outra para atrapalhar! Mil ideias de cortinas, paredes... Ficaremos "emangueirados", para desgosto do Ricardo, que adora estar ao ar livre, mas não vejo saída.
Nessa época do ano o trabalho dele aumenta muito! E a minha preguiça, também!
Ele sai para o campo e eu fico pensando onde pendurar uma rede... Coisa feia! Hahaha! Preciso deixar a preguiça de lado e curtir as campereadas...

Omelete de maçãs com queijo cheddar


Omelete com queijo cheddar e maçã tomilho / Marta Greber  

Você vai precisar (para 2 pessoas):
Ovos 3
Farinha 2 colheres de sopa
Sal 1 pitada
Leite 2 colheres de sopa
Queijo cheddar 2 colheres de sopa ralado

Para fritar as maçãs:
Maçãs 2
Mel 1 colher de sopa
Azeite de oliva 1 colher de chá
1 colher de chá de tomilho

Corte as maçãs em fatias. Aqueça uma frigideira em fogo médio, acrescente o óleo, as maçãs, mel e tomilho. Frite até que as maçãs estejam macias em ambos os lados e reserve.
Em uma tigela coloque as claras e bata até que espumem. Em seguida, junte a farinha, o sal, gemas, leite e queijo cheddar.
Numa frigideira derreta a manteiga e coloque a massa, as maçãs e leve ao fogo (ou forno) até dourar.
As fotos e a receita original são daqui.

29.11.15

Êxodo urbano

"Essa vontade de recuperar raízes, correr atrás do tempo perdido, mostra que somos, acima de tudo, selvagens. Quanto mais próximos da natureza e de sua sublime simplicidade, mais próximos estamos de nós mesmos, conectados e imersos em nossos desejos, anseios, medos e prazeres. Será essa a salvação da nossa própria sobrevivência? Ainda não temos essa resposta, mas este é um grito por um pequeno sopro de vida que ecoará no horizonte da nossa existência."


"Êxodo urbano:
Impulso primitivo em busca da simplicidade."

"Estamos vivendo um período de busca por nossa essência selvagem, 
que não mora no que podemos comprar, mas sim no que podemos ser."
Belo artigo sobre o abandono das grandes cidades, 
em busca de qualidade de vida, na íntegra aqui;

Leia, também:
Alexander Van Parys conta o porquê da escolha e como fez para construir seu sítio na Serra da Mantiqueira

San Antonio de Areco

Nem sei como começou, mas, por algum motivo curti a página "San Antonio de Areco Travel", no Facebook. E fui me encantando com o lugar, os hábitos, as casas, as pousadas, o artesanato e, principalmente, a forma como cultivam as tradições, tão parecidas com as do Rio Grande do Sul.
Quero muito conhecer e, desde que cheguei a essa conclusão, comecei a prestar ainda mais atenção em tudo que se refere a esse lugar.
Como gosto de decoração de casas de campo, colecionei algumas fotos:




    
Mais informações neste link..

27.11.15

"Dona Morena"

by Renata La-Rocca

Desde que voltei a morar em Lavras ando pensando em falar mais sobre as coisas daqui. Opções de gastronomia, passeios, hospedagem, comércio, artes... Simplesmente porque há muita coisa bacana acontecendo e porque conheço - e quero bem as pessoas envolvidas.
Comecei com a Rosa Helena, em abril/2015, mas acabei ficando mais no Galpão de Lata e fui deixando essa ideia de lado. 
Só que hoje tornei a lembrar dessa ideia, quando vi as fotos das maravilhas que a Renata faz, na sua nova atividade, de doceira, chef, cozinheira ou nem sei como chamar, na "Dona Morena". Olhem só! Além de lindos, são deliciosos!


.
.
Na página do Facebook, a proposta da Renata:
"Dona Morena" é a forma que encontrei de adoçar a vida das pessoas com amor, colocando na panela os ensinamentos das avós, dos amigos e da vida."



Para quem não conhece, a Renata é essa linda advogada, que trocou as leis pelas panelas, para a alegria de todos nós, que adoramos as delícias que ela faz!
(Numa das fotos, ela está com seu irmão, Augusto, e suas avós e inspiradoras, Edith e Adelina.)

Maçãs


 

 

 

 


Teste de Personalidade

"Obtenha uma descrição concreta e precisa de quem você é e de como é seu jeito e porque."
É só clicar neste link!
A-do-ro! É como se fosse descobrir alguma coisa, sobre mim, que desconheço!
Meu resultado:


FELIZES SENDO QUEM SÃO

Os ISFPs vivem em um mundo colorido e sensual, inspirado pelas conexões com pessoas e ideias. As personalidades ISFPs se alegram reinterpretando essas conexões, reinventando e experimentando tanto com eles como com novas perspectivas. Nenhum outro tipo explora e experimenta como eles. Isso cria um senso de espontaneidade, fazendo com que os ISFPs parecem imprevisíveis, até mesmo para os seus amigos próximos e amados.

Apesar de tudo isso, os ISFPs são definitivamente Introvertidos (I), surpreendendo seus amigos quando saem do centro das atenções para ficarem sozinhos e recarregarem as baterias. Porém, só porque eles estão sozinhos, não significa que as pessoas com esse tipo de personalidade sentam inertes – eles usem esse tempo para a introspecção, acessando seus princípios. Ao invés de mergulhar no passado ou no futuro, os ISFPs pensam sobre quem eles são. Eles ressurgem da sua concha transformados.

Os ISFPs vivem para encontrar maneiras de impulsionar suas paixões. Comportamentos perigosos como jogos e esportes extremos são mais comuns nesse tipo de personalidade. Felizmente, seu comprometimento com o momento e com o ambiente permitem que eles se saiam bem. Os ISFPs também gostam de se conectar com os outros, e tem um certo charme irresistível.

O SIGNIFICADO É UMA EXPRESSÃO CONSTANTE DA VIDA

O maior desafio do ISFP é planejar o futuro. Encontrar ideais construtivos para basear seus objetivos e trabalhar neles para criar princípios positivos não é fácil. Ao contrário dos tipos Sentinelas, os ISFPs não planejam seu futuro em termos de bens e aposentadoria. Ao invés disso, eles planejam ações e comportamentos como contribuições para um senso de identidade, criando um portfólio de experiências.

Se esses objetivos e princípios são nobres, os ISFPs podem agir com uma caridade maravilhosa e generosidade – mas também pode acontecer que as pessoas com o tipo de personalidade ISFP estabeleçam uma identidade mais egocêntrica, agindo com egoísmo e manipulação. É importante que o ISFP lembre-se de se tornar quem ele deseja ser. Desenvolver e manter um hábito novo pode não vir naturalmente, mas usar um tempo diariamente para entender suas motivações permite que o ISFP use sua força para ir atrás do que eles amam.

26.11.15

25.11.15

Para pensar, antes de comprar

"As pessoas devem olhar mais para dentro de si e do seu próprio guarda-roupa e investir em peças que tenham a ver com a própria personalidade, em peças utilitárias, que contribuam para a rotina, para a vida como ela é." (Mariana Kalil)

E não é uma boa maneira de se pensar, antes de comprar? Pensar na nossa vida como ela é?
E não comprar porque achou bonito (e nunca ter momento de usar) ou porque está barato, ou porque está na moda, ou porque servirá quando perdermos um ou dois quilos, ou ...etc? Assim enchemos nosso guarda-roupas de roupas que ficam lá, sem utilidade, nos dando a falsa ilusão que temos opções para nosso dia a dia.
Vou tentar, inclusive,  organizar as que já tenho e me desfazer das que comprei e nunca usei. Juro!

Limzy

 

  

 "Há sempre flores para aqueles que querem vê-las."






17.11.15

Aniversário do Cássio


Festa maravilhosa! Música, conversas, risadas...
Delícia de churrasco!
Sem falar na fogueira, que aqueceu a noite!

Segunda semana




E lá se foi metade de novembro, rápido demais!
Ainda não fez calor. Na verdade, tem amanhecido bem friozinho!
No último final de semana, tomamos chimarrão com fogo na lareira.
Muitos churrascos, muita proteína!
Por estes dias chegaram novas flores, novos pássaros e novos terneiros. Gosto de fotografar a nossa rotina e acompanhar as mudanças...

14.11.15

Artesanato em lã

Lavras tem grande produção de lã e muitos artesãos talentosos.
Vi essas fotos e achei inspiradoras!



Banqueta de ovelhinha! 
Tudo a ver com nossa cultura e nosso artesanato!

  
"Memórias de ofício, técnicas passadas de pais para filhos, trançados, recortes, encaixes e laçadas aprendidas na infância, tradições resgatadas: os objetos aqui expostos trazem um pouco da trajetória de vida e de trabalho dos artesãos de diversos pontos do Brasil, e também de outros países e continentes. Gente que produz com as mãos as peças que lhes trazem sustento. Bonitas, funcionais, bem acabadas; artesãos e artistas que ouvem sugestões e criam em parceria com designers, num entrelaçar de conhecimentos que envolve novas gerações e valoriza o que cada um tem de mais forte na terra de onde veio: a identidade cultural.” (Histórias na Garagem, PoA)



Por falar em ovelhinhas, esse jogo poderia ser feito com ovelhas pretas e brancas.
Ao invés de "Jogo da Velha", seria "Jogo da Ovelha"!


Um móbile, para inspirar quem quiser "contar carneirinhos" antes de dormir!
Mais uma ideia para as talentosas artesãs lavrenses...

__________________________________


Trouxe as duas primeiras fotos e o texto de "Histórias na Garagem" do blog

13.11.15

"Ateliando"


Como o quarto que era dos meus pais está sendo reformado, comecei a pesquisar, em busca de ideias e inspiração.
Encontrei este ateliê de restauração e customização de móveis e fiquei encantada! Fazem milagres, deixam tudo lindo!
Infelizmente fica longe demais - em São Bernardo do Campo, SP. De qualquer forma, trouxe algumas fotos, para dividir com quem lê o Roccana. Deliciem-se!




"A Ateliando nasceu de uma mania de criar, recriar, customizar, inventar e inverter. Mania de colocar cor e charme no tédio!
Peças, acessórios e mobílias de uma outra época passam por uma releitura contemporânea e vibrante, tornando-se objetos de desejo. A responsável pelas criações, Wilka Moura, desde sua infância aprendeu vários tipos de manualidades e foi despertando habilidades sobre pinturas e artesanatos para casa. 
De lá pra cá foi somando informações no seu processo de criação. Pensando em criar coisas que jamais existiram, Wilka usa tudo que aprendeu, desde o curso de tricot até design e costura industrial para tapeçaria. 
Nas suas customizações faz e comanda aos mesmo tempo: compra, negocia, cola, pinta, costura, entalha, remonta e inventa."
“Sempre acreditei que tudo a nossa volta recebe nossa energia, e tudo que carrega nossa energia passa a ter nossa cara. A Ateliando não é somente meu trabalho, é minha satisfação, minha paixão e minha energia” - Wilka Moura

A parte interna dos móveis recebe atenção especial. Bom gosto, cuidado, capricho...


Esse roupeiro e esses criados-mudos são exatamente iguais aos do quarto que está sendo restaurado. 
Espero que fiquem assim! Lindos!

Related Posts with Thumbnails