31.7.15

Gratidão




"Contemplação da natureza é uma fabulosa forma de oração. 
Eleva o espírito a vibrar positivo e iluminar a vida."
Helena Neves Haas

E julho terminou

 


Apesar de termos ficado mais na cidade, sempre que tínhamos chance, íamos lá para fora.
Aproveitamos cada dia frio, cada dia de sol...
Dias abençoados, cada vez mais queridos e desejados, no nosso Galpão.

Manter a calma...



E cuidar da alma.

Raiva!

"A raiva é apenas a conclusão desastrada de um raciocínio imperfeito. Senti-la é uma bobagem; expressá-la não tem sentido. Faz mal a quem a sente e não atinge o objeto com eficácia. É completamente irracional. 
Portanto, quando frente a um suposto motivo para sentir raiva, melhor será você manter o equilíbrio emocional e tomar providências racionais — ainda que mais tarde.
Isto vale para raiva, ciúme, ódio, rancor. Esses pobres sentimentos só nos causam sofrimento. 
Porém, e felizmente, com o tempo, com muito estudo e meditação, nos aprimoramos. Aprendemos a dominar os estados de espírito. Aprendemos a colocar o coração sempre acima do estômago — e o cérebro acima dos dois." 
Edson Marques





Amor maior do mundo!



“Se você quiser me contar seus segredos, sou de todo ouvido. Se os seus sonhos não derem certo, estarei sempre lá para você. Se precisar se esconder, terá sempre minha mão. Mesmo se o céu desabar, estarei sempre contigo. Sempre que precisar de um lugar, haverá meu canto, pode ficar. Se alguém quebrar seu coração, juntos cuidaremos. Quando sentir um vazio, você não estará sozinho. Se você se perder lá fora, te buscarei. Te levarei pra algum lugar, se precisar pensar. E quando tudo parecer estar perdido, e você precisar de alguém, eu estarei sempre aqui.”

Ainda bem



Das coisas bonitinhas, do Facebook.


26.7.15

Lista de Afazeres

Elika Takimotodo "Minha Vida é um Blog Aberto"

Link!

Lembrar-se de:

– Apagar as contas.
– Ir ao banco e sentar.
– Colocar o lixo lá fora.
– Corrigir prova e a postura.
– Alimentar o gato e as borboletas.
– Regar as plantas e a auto-estima.
– Arrumar o armário e bagunçar o coreto.
– Comprar presente e se livrar do passado.
– Trocar a lâmpada do banheiro e do pensamento.
– Rasgar os rascunhos e as lembranças que imobilizam.
– Botar para consertar e botar para quebrar.
– Livrar-se das roupas velhas e da culpa.
– Pagar a conta de luz e não apagá-la.
– Lavar o carro e secar as lágrimas.
– Estender a roupa e passar bem.
– Cortar o cabelo e pintar o sete.
– Correr e parar o relógio.
– Esquecer e aquecer-se.
– Amar-se.


25.7.15

Cardápio do final de semana


Na sexta, o Cássio e a Large vieram jantar conosco.
Carne assada na lareira e caldinho de feijão.

Sábado foi dia de feijoada.
Charque feito pelo Ricardo. 
Temperos fresquinhos, da horta e laranjas colhidas na hora.
Enquanto o feijão engrossava, "aquecíamos o fogo"...
(Donairão fala assim e eu acho que faz sentido! Hehehh!)

Entardecer, no Galpão de Lata.






Cores lindas! Encantamento!

24.7.15

Depois da chuva

22/07/2015.

"Sobrou barro nas mangueiras
Depois de apartar terneiros
Pra um bico de um joão-de-barro
Erguer seu rancho de obreiro"

Gujo Teixeira


Colorido



Nem tudo é cinza, no inverno.
Flores da D. Célia continuam colorindo o jardim...

Libertadores

A foto da torcida, em frente à Telúrica, é da Nina Boeira.

O Internacional foi para a semifinal da Libertadores. Assistimos o jogo na Telúrica, acompanhados da "maior e mais vermelha  torcida do Rio Grande"!
Infelizmente não passamos pelo time mexicano, mas valeu!
No ano que vem, tem mais!

22.7.15

Bom dia!

“Antes que a tarde amanheça
e a noite vire dia
põe poesia no café
e café na poesia”

Paulo Leminski

Oficina Literária

Casa de Cultura José Neri da Silveira
Lavras do sul

Fotos Rosa Helena.

Adorando repensar a escrita, aprender, exercitar...

21.7.15

Controle




"Em uma fração de segundo, inesperadamente, tudo se transforma. 
E você fica se perguntando o que fazer no meio dessa transformação toda, 
até que percebe que não precisa ter o controle de tudo, 
basta viver, sentir, amar."

Clarissa Corrêa

Varandas


Algumas ideias de móveis e iluminação.

"Invernia"

Espinilho, julho/2015.






Invernia
Alexandre Prestes de Souza
A chuvarada guasqueia molhando o lombo do baio
no galpão cevo um mate pra esperar a invernia
a nostalgia do campo invade os versos que ensaio
e os sonhos rurais me visitam a cada clarear de dia

que lida bruta é essa de remoer pensamentos
o índio que se consome transforma dor em poesia
a melodia da alma forjada nos tempos
é forte e sensível como a mãe e a cria

o calorzito de maio já se vai de cola erguida
quando o vento minuano seca os sonhos do dia
a melancolia se vai quando me escancho no baio pra lida
cavalo bueno é o que encilho pra amadrinhar as manias.

No Espinilho

19/07/2015


Estávamos na mesma sintonia!
Lembranças, músicas, poesias, bom churrasco...
Momentos compartilhados, dessa forma, fazem a vida valer a pena!

A chuva deu uma trégua



Estes dias de julho tem sido de muitas chuvas, enchentes, vários dias escuros...
Mas no sábado o sol deu o ar da graça e aproveitamos para lagartear.
Pedro e Valerinho nos acompanharam...

Fotos Pedro Teixeira

Nada como ter um bom fotógrafo por perto!


De noite a chuva voltou, mas trouxe, com ela, amigos queridos.
Violão, cantoria, lareira, amigos por perto...
Minha concepção de felicidade materializada!

16.7.15

Confraria do Cordeiro

Telúrica, Lavras do Sul
Cristina, Ana e Rosane.

Tajaca, Ricardo e Sávio.

Cardápio da noite:
Salada Ceasar, Creme de Mandioca, Risoto de Gorgonzola 
e Paleta de Cordeiro temperada com sal rosa e assada no forno à lenha.
Chef Renata La-Rocca 

Julho, no Galpão de Lata



"A rotina pode ser deliciosa, porto seguro da alma."



“Não somos responsáveis apenas pelo que fazemos, 
mas também pelo que deixamos de fazer.”

Em preto&branco ♥

                                                                                                                                                      Marilyn Monroe by Eve Arnold

13.7.15

Para aquecer

Atole de Tajeta
- Bebida mexicana feita com doce de leite




Ingredientes:
4 xícaras de leite (1 litro)
1 xícara de leite evaporado (250 ml)
1 pau de canela
½ xícara de açúcar
1 ½ xícaras de caramelo ou doce de leite (375ml)
½ xícara de amido de milho, dissolvido em 1 xícara de água (250 ml)

Preparação:
Aquecer os dois tipos de leite com canela e açúcar até dissolver, adicione o doce e misture bem: quando ferver adicione o amido de milho previamente dissolvido e mexa constantemente para evitar grumos.
Continue a cozinhar por 3 minutos ou até engrossar. Retire do fogo.
Servir em canecas de barro, acompanhado por pão ou bolachas.


Link / Sobre leite evaporado, olhe nos comentários deste post.

12.7.15

Matando as saudades




Coisa boa passar muitos dias pertinho do Kike!
Ele está lindão! Querido, inteligente, curioso, bem humorado, mimoso demais!
Amo tanto!

8.7.15

Cores neutras, na decoração







Deixam a casa confortável, acolhedora, relaxante...

Para não esquecer




Croque Monsieur




Ingredientes:
fatias de pão de forma
molho branco feito com manteiga, leite, sal e noz moscada
presunto branco em tiras (Royale, da Sadia)
queijo ralado na hora (Comté, ou Cantal ou Gruyère)

Monte os sanduíches e leve ao forno médio, em torno de 15 minutos.


Toque Especial:
Se acrescentar ovos fritos junto com o presunto na hora da montagem você estará fazendo um Croque Madame. 
Na receita original do Croque Monsieur, o presunto é cortado em fatias mais grossas e grelhado antes da montagem.
Sirva quente, acompanhado de salada verde e vinho branco.


Related Posts with Thumbnails